10 de julho de 2014

Davi vs. Golias

Postado por Fabio Ritter

A final da Copa do Mundo trará de um lado o melhor goleiro do mundo, Manuel Neuer, diante do mediano Sérgio Romero. Enquanto o goleiro alemão comprovou seu já conhecido potencial neste mundial, o argentino teve que provar ao mundo o seu valor.

Romero está longe de ser o meu preferido, ou até um goleiro de grande destaque no cenário mundial. Joga no novo rico AS Monaco e até hoje nunca empolgou muito. Mas o fato é que chega a final como herói, após ter catado duas cobranças nas semi-finais diante da Holanda.

Vem de uma escola que faz tempo que não revela bons nomes, apesar de ter representantes em campeonatos europeus, principalmente na Espanha. A Escola Argentina historicamente tem problemas de fundamentos técnicos. Seus goleiros executam um dos movimentos mais básicos da posição, a entrada (ou cama/encaixada para outros) com grande dificuldade. Apesar disso, a reposição com voleio (quebrada) destes goleiros são as melhores do mundo. A performance em pênaltis também historicamente é boa.

Do outro lado, Neuer, representando a mais tradicional escola de goleiros no mundo. O goleiro que revolucionou a posição com seu estilo jogará sua primeira final. Poderá entrar para a história no seleto grupo de Bodo Ilgner, Sepp Maier e Toni Turek, campeões em 90, 74 e 54, respectivamente. Vive seu melhor momento na carreira e é, atualmente, o melhor do mundo na posição.

A final servirá como o grande teste para os dois. Neuer pode se consagrar de vez e conquistar todos os títulos possíveis para um jogador alemão. Já Romero corre por fora como a zebra, como Davi diante de Golias.

Olhando exclusivamente para a camisa 1 é claro que o título para Neuer seria mais justo por tudo o que tem feito. Mas final é final. São 90 minutos e tudo pode acontecer. Será que Romero vai repetir a Bíblia e derrotar o gigante?