23 de junho de 2015

Chiquinho marca presença no 2º Congresso Internacional de Guarda Redes

Postado por Fabio Ritter

IMG_2495

O treinador de goleiros do Atlético Mineiro, Francisco Cersósimo, o Chiquinho, esteve presente no 2º Congresso Internacional de Guarda Redes. O evento aconteceu na cidade do Porto, Portugal, entre os dias 05 e 07 de junho de 2015.

Entre os palestrantes, estavam representantes do Atlético Mineiro (Brasil), Barcelona (Espanha), Juventus (Itália), Ajax (Holanda), Red Bull Soccer, Zenit (Rússia), Sporting, Benfica e Braga (Portugal), além do Goran Zivanovic (Sérvia) e Jorge Silvério (psicólogo esportivo).

Para Francisco Cersósimo, treinador de goleiros da equipe profissional do Clube Atlético Mineiro, o congresso foi uma oportunidade enriquecedora de troca de experiências, tanto para treinadores de goleiros profissionais, quanto treinadores de goleiros das categorias de base, pois foram abordadas as 4 principais competências do treino de goleiros: física, técnica, tática e psicológica.

A sua palestra teve como principal objetivo, apresentar a sua metodologia, consolidada ao longo dos 21 anos de experiência treinando goleiros de equipes profissionais. Essa metodologia, está principalmente pautada no desenvolvimento da potência do goleiro, com o objetivo de atingir a melhor performance possível nos itens VELOCIDADE e AGILIDADE. Dessa forma, foi demonstrado que o seu treino contempla trabalhos na sala de musculação e na sala de treinamento funcional específico para goleiros, para posterior treino técnico e tático em campo.

IMG_2522

A ênfase maior dada pelos representantes dos outros países, foi referente às competências psicológicas e táticas, áreas que, segundo o Francisco, precisam ser mais exploradas no Brasil.

Os departamentos de psicologia esportiva têm espaço garantido na estrutura desses clubes e a preparação emocional ocorre antes, durante e após os jogos, visando toda a concentração necessária para as diversas circunstâncias que exigem rápidas tomadas de decisão durante os jogos. Foi dada também ênfase à capacidade de recuperação psicológica do goleiro, após um erro cometido.

11536417_1451837418445759_6662733883321702169_o

Em relação às competências táticas, há uma forte tendência de priorizar os treinos táticos, onde, o treinador de goleiros, em conjunto com o treinador principal, desenvolve estratégias nas quais os goleiros treinam para a equipe e a equipe treina para os goleiros. Houve inclusive um discurso sugerindo mudança na descrição dos esquemas táticos, incluindo o goleiro. Dessa forma, teríamos então, que passar a falar, por exemplo: esquema 1-4-3-3, 1-4-5-1 ou 1-4-4-2.

BARCELONA-AT MINEIRO-AJAX E JUVENTUS

Os principais modelos de treinos táticos apresentados foram: 1×1, simulações de ataque e recuo do goleiro, posicionamento de pernas e braços no momento do ataque, situações de abafar a bola dentro da grande área, e treinos nos quais a equipe joga para o goleiro, quando este estiver com a posse da bola, tanto com as mãos quanto com os pés.