5 de dezembro de 2008

Pós-temporada

Postado por Fabio Ritter

Essa semana foi publicado no site Keeper-Skool um excelente artigo de John Stevanja sobre Pós-temporada (http://keeper-skool.com/4-super-tips-for-goalkeepers-to-both-recover-maximize-performance-in-the-off-season). Trata-se de uma programação para os goleiros após o encerramento da temporada, algo que acontecerá no próximo domingo, pelo menos na Série A.

O artigo primeiramente conceitua o período chamado de “Destreinamento” (detraining, em uma tradução livre) que é o período no qual o goleiro pára com as atividades regulares de treinamento e entra em período de descanso. Tal período tem de ser muito bem programado, pois um descanso em exagero poderá ocasionar perdas profundas em termos cardiovasculares e musculares. Dessa forma, o goleiro iniciaria a temporada seguinte em desvantagem, tentando recuperar as perdas das férias. Isso levaria algumas semanas, ou meses para ocorrer.

Para evitar esse problema, o autor, apresenta o conceito do descanso ativo. Este pode ser aplicado nos treinamentos diários, assim como nos dias pós-jogo. No caso da pós-temporada, será o período de férias do goleiro com algumas atividades para que ele mantenha seu corpo em atividade.

Para garantir que os ganhos dos treinamentos não sejam perdidos e para sugerir algumas atividades de descanso ativo, o autor fornece quatro sugestões:

1 – Programar a Pós-temporada – as férias e o período de descanso muitas vezes são esquecidas do planejamento dos treinadores. Assim, após serem exibidos seus riscos, sugere-se a inclusão dela no planejamento da temporada.

2 – Divirta-se ao invés de jogar futebol – para desopilar, esquecer a pressão dos jogos e, principalmente, se divertir, o goleiro deve buscar outras atividades físicas que mantenham o corpo ativo, como vôlei de praia, vôlei de piscina, entre outros jogos. Fugir do futebol fará a mente descansar e relaxar, enquanto que os outros esportes manterão o corpo em movimento.

3 – Mantenha seu corpo bem – massagens, sessões de fisioterapia são algumas alternativas para curar eventuais lesões adquiridas na temporada, assim como renovar os músculos e articulações.

4 – Coma bem – por fim, e talvez o mais importante dos conselhos, não esqueça da balança. O problema mais comum entre os atletas brasileiros é a reapresentação acima do peso. Depois de passar onze meses em regime de controle total, nada normal do que relaxar e comer de tudo em dezembro. Mas é um risco grave que poderá levar ao “destrainamento” também. Assim, sugere-se que alimentos como frutas, vegetais, pães integrais, cereais, continuem na mesa do goleiro. Todavia, é claro que ele poderá ter um dia de ficar assistindo televisão com um pacote de salgadinho em uma mão e uma cerveja na outra. Isso só não pode se repetir todos os dias.